Não participo do jogo do desinteresse

Não. Definitivamente eu não quero ser feliz sozinha. Que graça tem ser feliz assim? Isso pode ser chamado de felicidade?

Esse papo de autoconhecimento, amor próprio, saber ser feliz sem ter alguém, é só conversa de quem tá sozinho, e quer se convencer de que isso é bom.

Mas na realidade morre um pouco a cada dia, porque não tem com quem partilhar alegrias, tristezas, amor, carinho.

Essa moda de ‘ser feliz consigo mesmo’ , traz junto essa porcaria de jogo do desinteresse. Essa brincadeira de mal gosto onde cada um se dá valor demais, e onde ninguém demonstra sentimentos.

Eu nunca fui igual a todos, e mais uma vez não sou. Não participo do jogo do desinteresse, nem tento me convencer que devo ser feliz sozinha, que preciso ser completa em mim mesma.

Sou sentimental, e não ligo para esse novo padrão insensível e sem coração.

Sonho com o amor sim!

E quando me interesso, não me preocupo em esconder, sou de demonstrar, sem vergonha nenhuma.

R. Muniz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s