Não perca a fé, nem a vontade de viver bons momentos, por medo de sofrer depois.

issaChega uma hora que o coração já não suporta tanta dor. A cada relacionamento, um novo machucado.

Um amor que não durou.

Uma amizade que acabou.

Um parente que se afastou…

A cada decepção uma nova dor pro coração.

Quem aguenta?

A cada dor sentida, mais pensamentos inquietantes pra tirar a bendita paz.

Você deita, no fim de um longo dia de trabalho, e lá vem todas as lembranças:

Conversas

Risadas

Promessas

Tudo que fizeram juntos e que não vai mais se repetir.

O pior é que a tendencia não é lembrar e pensar:

“Como foi um tempo bom!”

Não!

Não pensa que o que é bom dura o bastante pra ser inesquecível.

Por que quer que seja eterno.

E se acaba, pensa que foi tudo ilusão

Que depositou muitas expectativas nas pessoas erradas.

 

Lembrar das pessoas(dos momentos) de forma positiva pode ser bom.

Sem essa ideia de que tudo e todos só servirão pra trazer mais uma dor.

Não perca a fé, nem a vontade de viver bons momentos, por medo de sofrer depois.

Seu coração não merece isso!

 

R. Muniz

Agonia

issa-agonia

Muitas vezes me senti sozinha, mesmo estando acompanhada de muitas pessoas. Passei momentos de profunda tristeza, mesmo sorrindo aos ventos. Hoje em dia não me preocupo mais em ficar me contendo, não me envergonho em externar meus reais sentimentos.

Pode não parecer que sou eu, mas agora qualquer “bobagem” me deixa extremamente triste, sobrecarregada, com uma dor no peito que parece que vou morrer. E eu nem me importo em transbordar, externar tudo que sinto.

Talvez seja resultado de todas as vezes que sorri por fora e chorei por dentro.

Talvez seja o acúmulo de decepções mal superadas (que eu fingi superar).

Talvez todos esses sentimentos negativos sejam um reflexo, ou melhor, uma consequência de todas as vezes que engoli o choro; dei colo quando eu precisava de um; do quanto tentei resolver a vida das pessoas, sendo que a minha estava precisando de solução.

Tudo isso pode ser visto como a porta de um quarto escuro, se abrindo pra que todos vejam, finalmente, a bagunça que tem aqui dentro.

 

R. Muniz 

Saudade (Segundo Samara Gomes)

249236_10151408873052415_1882090637_n

 

Como é difícil imaginar o que seria se o outro estivesse aqui…

Pensar em quão diferente a vida seria,

Ou como aquele dia poderia ter terminado de outra forma.

O “como seria” é a pior saudade que existe.

O “não saber” e mesmo assim sentir saudade

Daquele momento que não existiu.