Não perca a fé, nem a vontade de viver bons momentos, por medo de sofrer depois.

issaChega uma hora que o coração já não suporta tanta dor. A cada relacionamento, um novo machucado.

Um amor que não durou.

Uma amizade que acabou.

Um parente que se afastou…

A cada decepção uma nova dor pro coração.

Quem aguenta?

A cada dor sentida, mais pensamentos inquietantes pra tirar a bendita paz.

Você deita, no fim de um longo dia de trabalho, e lá vem todas as lembranças:

Conversas

Risadas

Promessas

Tudo que fizeram juntos e que não vai mais se repetir.

O pior é que a tendencia não é lembrar e pensar:

“Como foi um tempo bom!”

Não!

Não pensa que o que é bom dura o bastante pra ser inesquecível.

Por que quer que seja eterno.

E se acaba, pensa que foi tudo ilusão

Que depositou muitas expectativas nas pessoas erradas.

 

Lembrar das pessoas(dos momentos) de forma positiva pode ser bom.

Sem essa ideia de que tudo e todos só servirão pra trazer mais uma dor.

Não perca a fé, nem a vontade de viver bons momentos, por medo de sofrer depois.

Seu coração não merece isso!

 

R. Muniz

Anúncios

Espera

issa

Na fila do banco

No caixa do supermercado

No guichê pra pagar conta

O sistema tá lento?

A operadora de caixa é novata?

Ou minha paciência que tá esgotada?

Aquele tio que ficou de vir pro almoço de domingo

No banco da praça esperando o amigo pra tomar um café

A turma que marcou um rolê

As pessoas estão sempre atrasadas?

Ou eu que sou adiantada?

O dia em que você disse que viria

O “até logo” que falamos (e não foi logo)

A espera por seu “oi, estou de volta!”

São muitos dias que passam?

Os meses estão rápidos e lentos ao mesmo tempo?

Minhas expectativas são muito frustradas?

Ou será meu coração desesperado?

R. Muniz

Meu Orgulho Contra Sua Doçura.

 tra

 

Você alimenta meu ego

E eu gosto disso.

Cada lágrima sua é uma dose de vida

Na qual me embriago.

 

E você nem percebe meu orgulho

Não ver o que eu faço:

Faço e desfaço da sua ingenuidade

Quando sorrindo entre lágrimas me diz:

“Temos o dom de vencer tudo pelo nosso amor.”

 

Se eu choro, não é por sofrer

É pra te fazer sentir culpada.

E quando vejo seus olhos tristes

Sei que sofre por mim

Vejo o quanto me ama

Sempre vai amar

Nem adianta fugir

Eu consegui te dominar

Seu coração é meu

E assim sempre o será.

 

Vai sofrer

Vai chorar

E eu vou sorrir

É disso que eu sobrevivo

Vivo de lágrimas

Dor e sofrimento

 

Vivo mais e melhor ao fazer sofrer

E se vejo seu amor…

Ah, como me faz bem

Seu bem querer.

Dou-te meu veneno

Pois sei que estás em minhas mãos

Quando vou, não temo!

Já tenho a certeza de que virá

Em busca do que pensa ser seu

 

Mas sinto lhe dizer, querida:

Eu não sou seu

Não te amo

Eu amo meu ego

Meu orgulho

Nunca fui seu

Nunca serei de ninguém.

Meu dom é fazer sofrer.

 

Raissa Muniz

As Lembranças

.....Quais são as piores?

Lembrar das brigas

Dos defeitos

Dos medos.

Me faz sofrer lembrar do mal que me fez.

Me faz sofrer ainda mais lembrar do bem.

Do cheiro

Do beijo

Dos versos

Das fotos

Desenhos de mim que tu fizeste

Das músicas compartilhadas…

Mas é estralho como o tempo passa

e o que era tão forte,

hoje não é nada.

Quase não lembro da sua voz,

Do seu cheiro

Do seu gosto.

Sua Lembrança se torna cada vez mais vaga em mim.

Será que um dia serei capaz de esquecer 

até mesmo seu rosto?

Raissa Muniz

Vi em Você

tumblr_ll9rh1C7rz1qdm9yvo1_500

Vi em você um ser perfeito

Alguém confiável

Amável.

Vi em você a força da vida

Vi em você o sorriso da chegada 

Vi também a dor da partida.

Vi em você o bem e o mal

Vi em você o meu ideal

Vi tudo que sonhei

O que mais desejei.

Vi também, em ti, um ser desconhecido

Com o qual me assustei

Chorei

Sorri

Vivi

Me dei

Briguei

Senti

Voltei

Parti.

Fui feliz, fui iludida

Fui fiel e fui amiga

Mas no fim notei

Que só vi em você

O que eu queria ver.

 

Raissa Muniz

 

O Nada

Foto1892Sabe aquele momento em que quer escrever

mas não sabe o quê?

Escutar musica pra inspirar sempre funcionou.

Conversar com alguém que quer desabafar parece bom.

Agora, de que me adianta escrever sobre algo que eu não sinto?

“Escrever sobre sentimento alheio pode parecer um tanto impróprio”,

vocês podem pensar. 

Eu tenho que escrever. 

Escrever sobre os outros ou sobre mim.

Já escrevi sobre muita coisa.

Sobre amar 

Sobre não amar

Sobre felicidade e tristeza.

Já falei sobre sentir e sobre não sentir.

E já ouvi alguém me dizer pra dar “um tempo” pro meu pensamento.

Pra quê? 

Será que seria a solução?

Vou continuar escrevendo.

Sobre tudo.

Sobre todos os sentimentos possíveis.

Os meus e os seus…

Vou continuar pensando e escrevendo

Mesmo que seja sobre simplesmente nada! 

Raissa Muniz

Sentir Ou Não Sentir… Eis o Que Está Escrito!

sentirDe repente comecei a pensar;

A pensar profundamente

Mas os pensamentos são vagos,

Estranhos.

Estou agora pensando em tudo

e em nada ao mesmo tempo.

Sinto o coração leve e 

Também pesado.

Sinto extremos!

Me sinto Presa dentro de mim.

Tudo como um misto.

Vejo flores e raios de sol

ao olhar pra minha parede pintada de branco.

Mas tudo fica escuro,

Frio.

E as flores secam…

Meus olhos pesam,

Minhas costas doem como se

carregasse o mundo sozinha.

Minha mão quente segura a caneta

Que corre pelo papel

sem nenhum propósito.

Apenas corre…

Escrevendo palavras sem sentido algum,

que ao ler, vejo que falam de 

sentimentos nunca vividos.

Pareço esquecer o que era sentir.

Ou sinto, sinto tudo ao mesmo tempo.

Confuso.

Se isso é ser insano,

Que seja!

Se isso não é ser poeta,

O que é, então?

Raissa Muniz