Meu Orgulho Contra Sua Doçura.

 tra

 

Você alimenta meu ego

E eu gosto disso.

Cada lágrima sua é uma dose de vida

Na qual me embriago.

 

E você nem percebe meu orgulho

Não ver o que eu faço:

Faço e desfaço da sua ingenuidade

Quando sorrindo entre lágrimas me diz:

“Temos o dom de vencer tudo pelo nosso amor.”

 

Se eu choro, não é por sofrer

É pra te fazer sentir culpada.

E quando vejo seus olhos tristes

Sei que sofre por mim

Vejo o quanto me ama

Sempre vai amar

Nem adianta fugir

Eu consegui te dominar

Seu coração é meu

E assim sempre o será.

 

Vai sofrer

Vai chorar

E eu vou sorrir

É disso que eu sobrevivo

Vivo de lágrimas

Dor e sofrimento

 

Vivo mais e melhor ao fazer sofrer

E se vejo seu amor…

Ah, como me faz bem

Seu bem querer.

Dou-te meu veneno

Pois sei que estás em minhas mãos

Quando vou, não temo!

Já tenho a certeza de que virá

Em busca do que pensa ser seu

 

Mas sinto lhe dizer, querida:

Eu não sou seu

Não te amo

Eu amo meu ego

Meu orgulho

Nunca fui seu

Nunca serei de ninguém.

Meu dom é fazer sofrer.

 

Raissa Muniz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s